Reader Comments

5 Dicas Para Inovar E Melhorar A Gestão De Tua Empresa

"Isabella" (2018-04-08)

 |  Post Reply

clique neste site

SÃO PAULO - Não é qualquer site que tem o desprazer de ser atacado por criminosos eletrônicos. Os hackers, por imensas razões, têm outras preferências pela hora de atacar endereços de internet - e nem todas essas possibilidades são óbvias. Ao mesmo tempo em que a segurança na internet é uma pauta cada vez mais importante pras empresas, os ataques eletrônicos se tornam cada vez mais sofisticados. No caso de alguns blogs específicos, a atenção necessita ser dobrada. Ataques distribuídos por negação de serviço (mais populares como DDoS - Distributed Denial of Service) estão entre os mais comuns na atualidade, e causam interrupções no serviço em que miram. Indico ler um pouco mais sobre o assunto por meio do web site clique aqui agora. Trata-se de uma das melhores fontes a respeito de esse cenário na internet. Em vasto divisão dos casos, eles são efetuados com finalidade de prejudicar uma operação, causar extorsão, efeito colateral ou só sobressair poder.


Ademais, tendem a ocorrer em datas estratégicas, como festas de término de ano, data de lançamento de um novo jogo ou durante uma enorme liquidação no e-commerce, como por exemplo. Ameaças virtuais a e-commerces são capazes de ter intuito de prejudicar as vendas ou roubar fatos de clientes. Ataques em dias de mais movimento, como vésperas de datas comemorativas e a Black Friday, são os mais comprometedores, atingindo mais freguêses e denegrindo mais fortemente a imagem da marca.



  1. Carlos Eduardo argumentou: 08/08/doze ás 00:15

  2. Em sua landing page

  3. Desde quando esse serviço é oferecido

  4. Itaú inicia exercício de blockchain pra agilizar operações



Ao pegar do ar um portal financeiro, hackers causam grandes prejuízos aos bancos, além de atacar a confiança dos consumidores às instituições. Ter um voo atrasado por ataques à companhia aérea é capaz de retirar qualquer consumidor do sério. Interrupções nos serviços destas empresas interferem em toda a atividade dos voos e das entregas.


Ataques políticos são formas eficientes de ir uma mensagem ideológica à população. Como nem sequer todas as páginas ligadas a órgãos governamentais esperam ser alvos desses ataques, elas costumam continuar fora do ar por horas, muitas vezes com mensagens de ódio ou ideologias no lugar. A concorrência entre a nova criação de consoles e a rivalidade entre os jogadores tornaram-se alguns dos motivos pra ataques digitais nessas plataformas", diz o especialista. A companhia atacada, claro, sofre retaliações como efeito.


Não teria sido possível pra administração pública federal ter antevisto isso em 2008, quando incentivou e ajudou a Oi com os empréstimos do BNDES? Poderia antever, todavia não era a realidade. De 2008 para cá começou o serviço de celular 3G. Começou exatamente em 2008. Hoje, com o smartphone com internet, a demanda por telefone fixo diminuiu tremendamente. Sem contar as corporações concorrentes. Tendo como exemplo, a GVT não é uma concessionária.


A GVT é uma empresa autorizada a operar. Ela pode trabalhar -como a Olá e a Telefônica são capazes de- com telefone fixo, com internet, com Televisão por assinatura, porém não tem obrigações de universalizar. Não é obrigada a manter orelhão. O Brasil tem um milhão de orelhões. A metade deles se tornou desnecessária.


Pelo menos metade. Temos relatórios exibindo que há orelhões com dez ligações por mês. Isso virou uma infraestrutura ociosa. Precisa ser reformada. Essa alteração no caso dos orelhões depende de uma variação pela legislação e nos contratos? Depende de mudança de pontos da lei. Como essa discussão está sendo realizada dentro do governo imediatamente?


No governo imediatamente temos bastante posição criada. É preciso visualizar o momento de fazer isso. No ano que vem tem uma revisão quinquenal que é prevista no contrato. Será feita. Quem sabe seja uma legal chance. Os contratos de autorização pras organizações de telefonia serão revisados? São revisados. Está no contrato. Com certeza. Tem um contrato. A revisão podes ser pra fazer só telefonia fixa, que era a suspeita original.



Add comment