Reader Comments

ArgCast #101 Orgulho Da Prateleira 2 Dinamo Estúdio

"João Gustavo" (2018-04-10)

 |  Post Reply

Descrição Livro muito bem conservado, com ilustrações colorida, sem grifos ou rasuras. 264 páginas cód. p14 Obs: as capas são geradas automaticamente pelo site da Estante Para Carrinhos. Desta forma algumas capas podem ser diferentes da capa do livro que está no Sebo. Se desejar solicite fotos ou perguntas.

estante para carrinhosNa IMAGEM 9 temos guarda roupa em si. Ele é com quatro portas de correr e note que as estruturas verticais também são com 3.6cm (lembra que eu disse que madeiras grossas dão mais imponência)? As prateleiras internas brancas são de 1.5cm já que as roupas são leves. Não necessitam serem grossas e nem ter ferro dentro. Veja que há espaço para sapatos, calças, gavetas, e nichos diversos que atendem meu gosto particular e as roupas que eu tenho em casa.

Na história acompanhamos a vida de um homem comum com uma rotina de trabalho e casa, que após ganhar uma bolada na loteria esportiva resolve por um prática um plano que há tempos consome sua cabeça: sequestrar a jovem Miranda, moça que conheceu através da janela de seu antigo trabalho, onde também desenvolveu uma certa admiração (para não dizer obsessão) pela moça.

A identificação com os personagens abre a relação mais íntima com as HQs. Basta pegarmos exemplo da Turma da Mônica: a espontaneidade de cada um, as características físicas que os aproximam dos pequenos, as falas. Os gibis também ajudam no processo de socialização, já que, por conta do seu texto leve e descontraído, ele passa a ser uma forma de entretenimento entre as crianças. Elas se reúnem para conversar sobre a história, brincam usando como referência os personagens e acabam estimulando umas às outras a lerem mais obras. Sabe aquela febre de seriado que nós, adultos, temos? mesmo efeito pode ser visto nos gibis - que são um excelente ponto de partida para a alfabetização.

Agora os pontos ruins: a Tia May é um acessório, não tem relevância nenhuma para história e as cenas com ela também poderiam ser cortadas que não fariam diferença no filme. Tirando Ned que é melhor amigo e Flash que é alívio cômico e garoto que pega no pé do Peter, os outros personagens também não apresentam nenhum tipo de relevância narrativa. A pior personagem sendo a da Michele, várias teorias foram divulgadas recentemente apontando quem ela seria na verdade, mas foi um desperdício de tempo, todas as cenas dela são sem sentido e ela aparece e some do nada, completamente descartável.

Death Note ( original por favor) é uma das histórias mais geniais que eu já tive prazer de conhecer. É inteligente, bem escrita, complexa e eu sempre desconfiei que não daria certo como filme, tanto que ainda não me atrevi a ver a versão japonesa de 2006 , mas, por alguma razão que eu não vou saber explicar, decidi dar uma chance para filme da Netflix. Eu me dei um tempo, não fui correndo ver assim que lançou e esperei estar pronta para ver filme longe de preconceitos, expectativas e de amor pelo original. Já aviso que não adiantou muita coisa. Escrevo bastante abaixo mas não vou nem mencionar whitewashing que é só mais um no mar de problemas que foi essa adaptação.

Se optar por esse investimento, não seja econômico, utilize um saquinho por volume, isso é muito importante. Colocar duas HQs em uma mesma embalagem pode prejudicar suas edições. Por estarem fechadas elas acabam criando um calor dentro dos sacos e a temperatura fará as capas se colarem desbotando ou machucando seu amado quadrinho.

Nao sou assinante , compro nas bancas e venho tendo tambem duvidas de como melhor expor minhas figuras. se bem que ja as exponho em duas prateleiras, mas como sao 200 aqui no pais, estou pensando em fazer um movel bacana, pois a coleçao merece nao e rs, tive a sorte de encontrar esse grupo em vc faz parque. minha esposa tambem curti as figuras pretento colocalas em uma prateleira com portas de vidro mas na parade tenho lampadas de croica na direçao onde ja estao minha coleçao mas quero polas protegidas com portas bom abraços espero que possamos trocar ideias sobre os marveis saude e paz.

Grande leitora de quadrinhos eu não sou, mas de vez em quando curto fazer umas incursões. Os fãs de quadrinhos que me lerem vão me achar uma boba, mas fico ainda super-ultra-deslumbrada quando eles são sobre a vida real. Os resquícios de quem passou a infância toda lendo Turma da Mônica e sendo feliz. deslumbre foi assim com Maus, do Art Spiegelman, que é absurdo de bom ao contar a história de uma família judia em meio ao holocausto. E aí me deparo também com a série Fracasso de Público (no original, Box Office Poison), do Alex Robinson, dividida em três volumes: Heróis Mascarados e Amigos Encrencados, Desencontro de Titãs e Adeus.

Os gibis foram têm seu nome proveniente de uma gíria do Sul do Brasil. Como comecei a comprar mais hqs agora, antes eu só comprava encadernados de história fechada, tenho opção de decidir melhor que comprar já que não estou apegado a nenhuma editora ou personagem, mas pior é ter a sensação de estar deixando alguma hq que possa ser interessante depois para mim, ano passado dropei cavaleiro da lua da nova marvel, mas agora comprei volume 3 avulso, acabei gostando e ao procurar 1 vi que já não tem mais nenhum a venda.

Add comment