Reader Comments

Como Transformar Um Smartphone Ou Tablet Android Em Roteador

"Pedro Bryan" (2018-04-13)

 |  Post Reply

obter mais informaçőes

ONG britânica designa enfermeira especializada para desmentir falsas ideias que circulam online sobre o assunto tumores: de ingestão de bicarbonato de sódio e vitamina C até a rejeição ao açúcar. Pacientes de câncer que recorrem à internet para pesquisar sintomas e tratamentos diversas vezes se deparam com informações erradas, que mais prejudicam do que melhoram sua saúde. Com isso em mente, a ONG britânica Macmillan, de confronto ao câncer, contratou uma enfermeira especializada para se esforçar a desmentir mitos que ecoam online nessa era de "fake news".


Ellen McPake explica que a desinformação começa de imediato no consultório: por favor veja isto Www.academiahistoria.org.coção dos pacientes saem de suas consultas cheios de questões. E na internet acabam encontrando casos extremos ou exageros. Ela diz receber, no call center da Macmillan, ligações de inmensuráveis pacientes que experimentam bicarbonato por achá-lo menos exigente que a quimioterapia ou a radioterapia. Apesar de que a obesidade esteja ligada ao câncer, o consumo de açúcar por si só não aumenta o risco de tumores. Clínica Mayo, fonte em atendimento médico. McPake prontamente viu pacientes abdicarem do açúcar com apoio em falsas premissas. Entretanto o dinheiro foi gasto à toa. De acordo com a Clínica Mayo, apesar da falta de evidências, alguns praticantes da medicina escolha continuam indicando a vitamina C para pacientes de câncer.



  • Esteja ciente de quaisquer outros computadores que seu filho podes estar usando

  • Encontre sete sintomas de que seu Android foi infectado e 7 dicas como se proteger

  • Use chamadas à ação atraentes

  • 526 @vagasCEVIU - Perfil do Portal CEVIU para envio de vagas 605

  • Evite acender a iluminação interna do automóvel: ela prejudica a percepção dos faróis e semáforos

  • 04/04/onze 11:Quarenta e sete - Heryck

  • Como aperfeiçoar a liberdade do Google Maps no Android



Timothy J. Moynihan no web site da clínica. O câncer se torna mais comum com a idade - à proporção que as células envelhecem -, mas pode afetar pessoas de todas as idades. E, nas últimas décadas, alguns tipos de cânceres cresceram propriamente entre as populações mais adolescentes. É o caso do câncer de pele: um estudo de 2013 identificou um enorme acréscimo do melanoma (o mais mortal câncer de pele) entre mulheres jovens, em especial entre as que se submetiam a bronzeamento artificial com frequência.


A Comunidade Americana de Câncer indica que cânceres em adolescentes são bem mais raros do que em idosos, entretanto os mais comuns são de mama, linfomas, melanomas, sarcomas, tireoide leucemia, além de outros mais. A falsa ideia de que tubarões são imunes ao câncer leva pacientes a buscar sua cartilagem como um suposto preventivo ou tratamento de tumores. Este mito remonta aos anos 1970, no momento em que pesquisadores pela Flórida submeteram tubarões a altos níveis de substâncias cancerígenas e não encontraram evidências de tumores. Todavia vários estudos posteriores não identificaram nenhum proveito da cartilagem de tubarões - nem mesmo em roedores. Se quiser saber mais infos a respeito nesse assunto, recomendo a leitura em outro excelente blog navegando pelo link a a frente: por favor veja isto Www.academiahistoria.org.co. E, em 2010, descobriu-se que tubarões podem, sim, montar tumores: uma fêmea do zoo de Indianapolis, nos EUA, foi diagnosticada com um melanoma. Segundo McPake, 'enemas de café' - em que um líquido à base de café é injetado para uma limpeza do reto e dos intestinos - chegaram a ser bastante populares.


Todavia a ONG Cancer Research UK diz que "enemas de café imediatamente foram ligados a consideráveis infecções, desidratação, constipação, colite (inflamação do cólon) e danosos desequilíbrios de eletrólitos e até já a morte". Ela se diz a uma múmia de 2,2 mil anos em que foram encontrados indícios de câncer de próstata. E um dedo de um,7 milhão de anos de um antepassado humano pela África do Sul foi diagnosticado com um tipo destrutivo de câncer de osso.


De acordo com a procuradora, os pais precisam a toda a hora ver de perto o que seus filhos estão fazendo pela internet. A própria guria acaba dando qualquer sinal. No momento em que o pai está se aproximando, desliga o micro computador, muda a tela, isso é um sinal de que alguma coisa está acontecendo. A todo o momento seguir e guiar a moça deste aspecto: impossibilitar contato com quem não conheça, impossibilitar se exibir com imagens que identifiquem família, escola", orienta.


Neide Cardoso orienta mesmo quando adolescentes evitem se comparar com pessoas com quem nunca tiveram contato presencial. Normalmente, o aliciador de menor entende ter o mesmo grau de discussão de uma criança que ele quer iludir. Como esta de adultos sofrem crimes de estelionato na internet, fica muito mais difícil para uma garota ou jovem perceber essa situação". A procuradora ressalta que o pai ou responsável por jovem que pratica um feito infracional poderá ser responsabilizado por danos morais em ligação à vítima. Os adolescentes têm muito a ideia de que não irão ser pegos, que poderá fazer o que quiser pela web que as autoridades não irão alcançar identificá-los, e nós, a partir de cada denúncia, temos a toda a hora como distinguir o agressor.


O que é mais complicado pra nós é precisamente entrar à denúncia". Como superar com excesso de internet? Segundo Rodrigo Nejm, o essencial pra pais e responsáveis é dosar o uso destas tecnologias com novas experiências. Quando o pai adota essa tecnologia como principal instrumento isso é gravíssimo para infância, pelo motivo de é muito restrito do conjunto de estímulos que fornece pra habilidades cognitivas e sociais para a moça.


Pro psicólogo, os responsáveis devem fixar o máximo o contato de moças até 4 anos com eletrônicos e a internet. Aos mais velhos, o melhor é dosar o emprego e criar limites para que os adolescentes usuários tenham outras possibilidades de lazer, como esporte, música e cultura. No momento em que a guria só socializa pela web, realmente, ela será prejudicada. A vida vai muito além da internet. Quando ela passa a ser a única atração, o uso excessivo, pode ser perigoso ao desenvolvimento daquela criança".



Add comment