Reader Comments

Suplemento De Creatina

"Rafael" (2018-04-14)

 |  Post Reply

navegue aqui

Vendidos para complementar a dieta, os suplementos alimentares podem doar um risco oculto aos praticantes de esporte. Quem faz o alerta é o educador físico Jocelito Martins, oficial de controle antidoping da Agência Mundial Antidoping (Wada). Segundo ele, ao ingerir o suplemento, o atleta poderá ingerir, sem saber, substâncias como sibutramina (utilizada para perda de gordura), furosemida (que tem efeito diurético) e hormônios anabolizantes. O exercício desses aditivos não é autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), contudo, eles estão presentes em pelo menos um terço dos suplementos importados e entre 25% e cinquenta por cento dos nacionais. Os suplementos são encontrados sem dificuldade pelos atletas: na web, em lojas especializadas, nas academias e inclusive em supermercados.


O problema, segundo Martins, é que o rótulo não avisa sobre isto as outras substâncias contidas pela fórmula. Em alguns casos, ocorre a contaminação intencional para que tenha o efeito desejado. Os atletas precisam permanecer atentos por causa de isso nunca está exposto no rótulo. No Brasil, a Anvisa regula, entretanto só age perante denúncia", diz Martins. A recomendação do especialista é que os atletas fiquem atentos à procedência dos suplementos. Além do mais, é necessário desconfiar da constituição declarada em rótulos e bulas e de preparações farmacêuticas manipuladas pra este objetivo. Efeitos pra saúde - O uso consciente ou inconsciente de substâncias como hormônios, sibutramina e anfetaminas é desaconselhado pelos médicos por conta de seus efeitos secundários à saúde. Em geral, a ânsia por resultados rápidos de hipertrofia e a necessidade de exceder os próprios limites, aumentando o próprio desempenho, realizam com que os esportistas não pensem nos resultados a comprido período.


O excedente de hormônio como a testosterona, por exemplo, poderá suprimir a inteligência de ereção, causar espinhas, gerar desenvolvimento de pelos pelo organismo - fatos que podem carregar reflexos para o resto da vida", diz o endocrinologista José Egídio Oliveira. Helena Schimidt, endocrinologista da População Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, chama a atenção pro exercício do hormônio do progresso, mais utilizado por pessoas de grande poder aquisitivo, por conta de cima preço.


  1. 1 ovo
  2. Repita este tratamento regularmente até adquirir alívio do eczema
  3. Desintoxica e Restaura a Saúde do Corpo
  4. um a 3 anos: Vinte microgramas por dia

Esse hormônio aumenta a massa muscular e a força - exatamente o que as pessoas procuram quando realizam musculação. As pessoas que fazem uso este medicamento conseguem criar a acromegalia, doença existente em pessoas que secretam o hormônio do desenvolvimento excessivamente", avisa. Por esse caso, as mãos, os pés, o queixo e a testa crescem de uma forma anormal. Além do mais, aumentam as oportunidades de doenças cardiovasculares - defeito comum em quem utiliza outros tipos de aditivos, como a sibutramina.


Primeiro é interessante perguntar ao médico se o suplemento serve. Não existe medicamento mágico que transforma um sujeito normal em um atleta de um dia pro outro. O endocrinologista conseguirá servir como orientador", diz Egídio. Inevitabilidade - Os especialistas ponderam, entretanto, que não é sempre que os suplementos alimentares são os vilões. A nutricionista Ana Paula Fayh explica que eles conseguem ser necessários em 2 casos: no momento em que houver uma alimentação desequilibrada ou pra atletas que necessitam de um alto consumo de calorias diárias. Ela inclui mesmo quando todo atleta precisa de um repositor hidroeletrolitico, as conhecidas bebidas do esporte.


No entanto onde traçar a divisa? Fronteiras são complicados de serem determinadas. Para o canadense Richard Pound, xerife-mor do conflito a substâncias e métodos proibidos, e pregador absolutista do esporte puro, e também filiado do COI dos mais encrenqueiros, a dúvida nada tem de filosófica. Essencialmente, você o acha em sua mesa de serviço, em Pequim, meras quartenta e oito horas após ter digitado as letras HGH na web.


Essa, pelo menos, foi a experiência feita por Matthew Pinsent em fevereiro último. Pinsent é membro do Comitê de Atletas do COI, dono de quatro medalhas de ouro olímpicas no remo e um dos enviados da BBC para a cobertura dos Jogos. A encomenda do hormônio de progresso made in China, com dosagem pra duas semanas, lhe chegou sem entraves em troca de 180 libras esterlinas. Eu não poderia esquecer-me de nomear um outro website onde você possa ler mais sobre, quem sabe neste momento conheça ele porém de qualquer forma segue o hiperlink, eu amo extremamente do assunto deles e tem tudo existir com o que estou escrevendo por esse post, leia mais em Clique neste website. Os chineses deverão usar métodos mais eficientes do que os empregados com o historiador americano David Wallechinsky, autor da série de livros de referência The Complete Book of the Olympics, atualizada a cada 4 anos.


O autor conta que ganhou do editor chinês o pedido para afastar o nome do jogador de vôlei Wu Dan da lista de atletas que testaram positivo em disputa. Alguns estilos da verdade ainda não puderam ser compartilhados com o público chinês", justificou o editor. Diante da recusa de Wallechinsky, a publicação da versão chinesa foi cancelada. Em contrapartida, no mínimo no papel, a China aprovou a lei antidoping mais draconiana em atividade no mundo: se 2 ou mais atletas de uma modalidade falharem em qualquer teste, a modalidade como um todo fica banida dos Jogos Nacionais.


E se qualquer atleta chinês for flagrado no decorrer dos Jogos, será banido do olimpismo para sempre. No momento em que um atleta testa positivo após vencer uma competição, presume-se que sua vitória só foi possível graças ao efeito Popeye da substância proibida. A geração de um atleta de elite, não obstante, é um recurso bem mais complexo, para o qual contribuem diversos fatores — 10 anos em média de treinos, grande grau de competência natural, obsessão competitiva, especificidades genéticas.


Equipamentos de última criação, como os cobiçados maiôs LZR da Speedo, projetados pra aumentar a flutuabilidade do nadador, tampouco realizam tudo sozinhos. Jamais vou poder saber o tamanho do meu talento nem ao menos do que eu seria capaz", constatou, com melancolia, a ex-nadadora Rica Reinisch. Ela integrou a geração de mais de dez mil atletas da antiga Alemanha Oriental submetidos à mais criminosa experimentação com doping empreendida por um Estado, que os usou para fazer propaganda política.



Add comment