Reader Comments

A Namorada De Garfield

"Henrique" (2018-04-07)

 |  Post Reply

Camila Garcia, redatora-chefe da Vogue, se encaixa bem nesse perfil. Pra visualizar um pouco mais desse tópico, você podes acessar o website melhor referenciado deste foco, nele tenho certeza que encontrará novas fontes tão boas quanto estas, encontre no hiperlink deste website: esta PáGina de internet. Pra ela, foi simples substituir o leite e os queijos convencionais pelas versões vegetais e veganas, do mesmo jeito trocar o hambúrguer de carne pelo vegetariano. O sushi é o xis da charada. Sempre tive uma alimentação saudável, contudo, nos últimos dois anos, passei a me preocupar mais com o sofrimento dos animais e a ver de novo meus hábitos. Só não consegui deixar de ingerir peixe: adoro comida japonesa", conta.


Monica Buava, gerente de campanhas da Sociedade Vegetariana Brasileira. A entidade vem trabalhando na substituição da proteína animal pela vegetal pelo menos uma vez por semana com sucesso - o programa Segunda Sem Carne prontamente foi adotado até pelas escolas públicas municipais e estaduais de São Paulo. A organização dá também o Estímulo 21 Dias Sem Carne, disponibilizando on-line sugestões e acompanhamento nutricional para quem busca se ajustar à nova dieta. No momento em que ocorre qualquer caso de grande repercussão nacional, como o recente embarque de gado vivo no Porto de Santos ou a Operação Carne Fraca, de 2017, a pesquisa aumenta", conta Monica.


  1. Um e meio por cento de fósforo pela pimenta Malagueta
  2. Alguns vegetais (como abóbora)
  3. dois colheres de sopa de aveia ou linhaça
  4. três limões médios (apenas o suco)
  5. 4 damascos e dois nozes
  6. A idade acima de 40 anos
  7. Dividir o prato da entrada com um colega
  8. Incorporar queijo ralado no macarrão e queijo branco nas saladas

Evento é que estamos mais abertos a trocas. Uma busca feita pelo Datafolha no ano anterior apontou que sessenta e três por cento dos brasileiros querem eliminar o consumo de carne. E uma dieta "mais limpa" traz vantagens pro corpo. Alimentos de origem animal, principalmente em excedente, são considerados gatilhos para inúmeras doenças crônicas, alguns tipos de câncer, inflamações, doenças cardiovasculares, entre outras", explica Alessandra. Por outro lado, os ingredientes de origem vegetal costumam ser mais pobres em gorduras nocivas, ricos em vitaminas, minerais, fibras, antioxidantes e compostos bioativos.


Além do mais, este tipo de comprador prefere alimentos do baixo produtor, sem agrotóxicos e, com isso, agrega mais benefícios", complementa Ana Beatriz Barrella, nutricionista da clínica RGnutri, de São Paulo. A redução de peso podes ser uma resultância, em razão de os alimentos mais naturais e menos processados engordam menos. Isto se você não ir a abusar de doces e pães pra compensar, é claro. Algumas pessoas ficam perdidas, sem saber como fazer a substituição ou como reorganizar as refeições, da mesma forma achar possíveis carências", diz Alessandra. A mais comum é a falta de vitamina B12, indispensável para o agradável funcionamento do cérebro e presente somente em alimentos de origem animal. Curte o tema da Vogue? Ele está em nosso app e imediatamente também no Globo Mais, o app que é bem mais do que uma banca. Nele você tem acesso a um tema exclusivo em tempo real e às edições das melhores publicações do Brasil. Cadastre-se já e experimente 30 dias de graça.


Por que funciona: esse tipo de arroz, que vem com a casquinha, leva mais tempo pra ser digerido do que o branco. E no tempo em que o estômago está cheio, você não pensa em comida. Misturo farelo de trigo na massa ou no arroz. Tem êxito bem contra os exageros", diz Graziela Belles, vinte e cinco anos, do Rio Extenso do Sul. Por que funciona: fantástica ideia! Agrupar o farelo de trigo a outros alimentos se intensifica o volume - oferece impressão de ter uma porção mais generosa no prato.


Além do mais, o farelo diminui o índice glicêmico da massa e do arroz, e IG miúdo é garantia de apetite quieto. A abóbora é minha aliada contra a balança! Me ajudou a perder oito quilos", diz Daniela Amaral, vinte e cinco anos, do Rio Amplo do Sul. Por que funciona: tem fibra de monte e poucas calorias (tem só trinta e três calorias por 100 gramas), desse jeito, você podes comer bastante sem pânico de ganhar peso. Não é à toa que faz sucesso na turma do regime. Poderá ser assada ou cozida, açucarado ou salgada. E também folhas verdes, como bastante cenoura pela salada. Mastigar esse legume corta minha gula", diz Adriana Afonso, 27 anos, de Brasília.


Por que funciona: a textura firme da cenoura necessita de mesmo que você mastigue, mastigue, mastigue… Com isso, o cérebro entende que uma boa fração de alimento está sendo ingerida. Além disso, comendo devagar, você consome menos comida nos vinte minutos que seu organismo leva pra "desligar" a fome. Botar peito de peru no sanduíche mata minha fome mais rápido", diz Ana Claudia Rizo, 28 anos, de Uberlândia (MG). Por que tem êxito: e também proteína, o peito de peru tem um tanto de gordura (mesmo o light), que, durante a digestão, estimula o corpo a gerar um hormônio, a colescistocinina, que elimina a gula.


É isso mesmo: para perder gordura a gente necessita de gordura, de boa qualidade, é claro, e não mais do que dez por cento das calorias diárias. Amo do tofu geladinho com cheiro-verde e shoyu. É leve e me auxílio a ingerir menos no jantar", conta Helena Cardoso, quarenta anos, de Goiânia. Por que tem êxito: este queijinho (de soja) carrega apenas 40 calorias em cem gramas, e poderá entrar à vontade no teu prato, dando volume à refeição.


A dose de proteína, apesar de insuficiente, também ajuda a domar a fome. No jantar, devoro um prato grandão de folhas verdes com tomate e pepino. Depois, como uma fruta e pronto: me sinto bem alimentada", diz Márcia Queiroz, vinte e sete anos, de São Paulo. Por que tem êxito: campeãs de fibras, as folhas exigem muita mastigação - ninguém engole uma saladona sem trabalhar muito com os dentes. E a mastigação é um aparelho fundamental pro cérebro avisar a hora certa de você parar de ingerir. Para ficar firme pela dieta, bebo limonada (com adoçante!) gelada.


Refresca e me faz esquecer dos doces", diz Marcia Cristina Marinho, trinta, de Ubiratã (PR). Por que dá certo: o azedinho do limão inibe a desejo de comer alguma coisa açucarado. Isto visto que este sabor satura as papilas gustativas que bem como estão no comando da fome. Beber chá (muito chá!) - perto de um litro por dia, sem açúcar e longe das refeições - me faz consumir menos. Emagreci 9 quilos em 2 meses depois que adotei essa estratégia", diz Viviana Lima, vinte e oito anos, de São Paulo. Por que tem êxito: chá, em geral, acalma o estômago.



Add comment