Reader Comments

Assessoria De Crédito Imobiliário. Para Que Serve?

"Pedro" (2018-04-19)

 |  Post Reply

A Constituição Federal de 1988 somente inclui à moradia como direito social através da Emenda Constitucional de n°26, de 14.02.2000, onde assegura tal condição, considerando que todos têm direito a um lugar adequado para viver. Isto se reflete diretamente ao princípio da dignidade da pessoa humana, ressaltando que a moradia é elemento primordial de uma vida urbana, pois este é a janela do indivíduo para a coletividade. Assim, a todos deve ser garantido um lugar seguro, confortável, dotado de condições sanitárias adequadas que promova condições mínimas de saúde, lazer e conforto.

imobiliárias em curitibaTenho uma dúvida e preciso de ajuda. Fiz um contrato de 30meses. Terminou prazo. Na época fiz um deposito em dinheiro de 3 aluguéis como caução. aluguel era de 600,00 e hoje é de 640,00. A dona do imóvel me falou que vai renovar , mas que eu tenho que depositar mais 120,00 pela diferença e se eu quiser ela me devolve apenas os mesmos 1800,00 que paguei a 30 meses atras. A advogada dela me falou que pra depositar em poupança eu tinha que ter pedido para constar em contrato e que agora não tem jeito. Estou me sentindo roubado. que devo fazer?.

Notamos que estratégias da escassez da terra urbana, fomentada pelo proprietário fundiário e promotores imobiliários visa criar uma ideologia acerca da falta de terras urbanas para construção; com intuito de deslocar crescimento urbano para periferia, almejando a remanescia de vazios urbanos que no futuro serão áreas valorizadas e alvo de especulação fundiária e imobiliária. Este crescimento descontinua do espaço urbano de Araguaína mostra claramente deslocamento da população de baixa renda para as franjas da cidade.

A compreensão e entendimento de natureza são de grande importância para todos os grupos sociais, em especial aos grupos que se apropriam de espaços como Ecoville. qual em sua maioria tem como conceito de natureza marketing da venda da natureza, cujo este é apresentado pelos agentes imobiliários que se utilizam de todos os meios midiáticos para a venda e construção de um conceito distorcido de natureza.

Ao contratar serviço de uma imobiliária, você estará evitando aborrecimentos, pois profissional do ramo tem maior conhecimento sobre os altos e baixos do marcado e toma as providências burocráticas necessárias para que toda a transação corra da melhor maneira possível.

Resulta que, na eventualidade de destacamento de algum dos poderes do domínio para a instituição de direito real sobre coisa alheia, há uma contração do domínio. Esta também pode ocorrer na constituição de propriedade resolúvel ou advir da transmissão da propriedade gravada com cláusula de inalienabilidade.

Nós sabemos que qualquer problema em relação à sua documentação pode gerar atraso na negociação e até prejuízos. Por isso, uma das grandes vantagens que comprador tem ao contratar uma imobiliária é deixar por conta da empresa lado burocrático da negociação, sem que haja qualquer risco jurídico.

Está em debate no Superior Tribunal de Justiça um assunto que desperta sempre a atenção de Imobiliárias em Curitiba e consumidores: pagamento de taxas de corretagem e de assessoria em compra de imóveis. Os ministros vão analisar, em sede de recursos repetitivos, a legalidade da cobrança da denominada taxa de serviço de assessoria técnico-imobiliária" (taxa Sati).

Processo de uma compra de imóveis não se resume a pesquisar casas e desembolsar um bom dinheiro. Neste sentido afirma Luciano Amaro10: "A Contribuição de Melhoria, em relação à referibilidade ao contribuinte é necessária: ou seja, só há fato gerador da contribuição de melhoria se a propriedade do contribuinte for valorizada em decorrência de obra pública".

Nas lições de Gonçalves (2012, pp. 22 e 244, grifo do autor) foi somente no século passado que caráter social da propriedade foi acentuado, com contribuição significante das encíclicas Rerum Novarum, do Papa Leão XIII, e Quadragésimo Ano, de Pio XI, onde sustentavam a necessidade de Estado reconhecer a propriedade e defendê-la, porém em função do bem comum.

Com efeito, não basta à existência de Plano Diretor com previsão expressa da obrigação de adequada utilização de determinadas áreas. Há, ainda, a necessidade de lei municipal específica para que proprietário de imóvel não edificado, não utilizado ou subutilizado seja compelido a dar novo destino à sua propriedade.

A produção de um empreendimento imobiliário novo não ocorre na mesma velocidade que a de um bem comum. Ainda que isto dependa do porte do empreendimento imobiliário que se queira construir, leva cerca de 2 a 3 anos para que um empreendimento vertical lançado na cidade de Curitiba seja concluído, isto contando-se da data do início das obras (BRAIN, 2012). Se levado em consideração tempo que se requer pela aprovação do projeto do empreendimento e obtenção do licenciamento que permitirá com que a obra tenha início, pelo menos mais seis meses podem ser adicionados a este período, podendo - em função da complexidade do projeto - ultrapassar os 2 ou mesmo 3 anos.

Add comment