Reader Comments

O Gibi De Um Milhão De Dólares

"Pedro Leonardo" (2018-03-23)

 |  Post Reply

estantes colecionadorHouve tempos no qual coleção era coisa dos extremos da vida: ou matéria de crianças com seus bonés, álbuns de figurinhas e bolinhas de gude; ou distração de aposentados atrás de relíquias como moedas antigas e, ápice dos ápices, selos, muitos selos. Desde há muito tempo eu tinha desejo de comprar uma cristaleira. Ao pesar as questões levantadas acima sobre segurança, proteção e extensão das coleções eu logo decidi por essa opção. Eu vinha expondo as peças em uma estante Para miniaturas de carros (www.burohaus.com.br) aberta que logo se mostrou inadequada devido ao grande acúmulo de poeira sobre as figuras. Isso fez com que eu as guardasse e partisse à procura de uma cristaleira. Após rodar várias lojas em São Paulo (capital) pude perceber que os preços variavam grandemente e não eram tão atrativos. Depois de muito procurar decidi por um modelo que agregasse preço, estilo e proteção. Alguns critérios eram imprescindíveis para mim, dentre eles a possibilidade de se enxergar as peças de vários ângulos, ou seja, seria necessário a presença de vidros anteriores, laterais e se possível posteriores. Percebi, no entanto que a presença de "vidro" encarecia grandemente a cristaleira. Sendo assim tive que ajustar esse meu desejo ao preço.

Afinal, reunir em uma única coleção as cerca de 500 HQs escritas e desenhadas por Carl Barks - Homem dos Patos", criador do Tio Patinhas e celebrado em todo mundo como maior quadrinhista Disney de todos os tempos -, com tanto apuro gráfico e editorial, foi um presente tão inesperado quanto valioso para os fãs brasileiros, até então acostumados a ver apenas leitores de outros países serem brindados com publicações desse naipe.

Na história acompanhamos a vida de um homem comum com uma rotina de trabalho e casa, que após ganhar uma bolada na loteria esportiva resolve por um prática um plano que há tempos consome sua cabeça: sequestrar a jovem Miranda, moça que conheceu através da janela de seu antigo trabalho, onde também desenvolveu uma certa admiração (para não dizer obsessão) pela moça.

apartamento do funcionário público aposentado Amilton Magno Hoffmann da Rocha, 55 anos, tem uma decoração bastante peculiar. Em praticamente todos os cômodos, as paredes acolhem prateleiras e mais prateleiras de miniaturas de carros da linha Hot Wheels na escala 1:64 (64 vezes menor que um automóvel em tamanho real).

A maioria dos colecionadores opta por definir a sua coleção por um tema. Tem gente que coleciona apenas miniaturas de uma determinada marca (Hot Wheels ou Greenlight, por exemplo), outros colecionam apenas de uma determinada montadora (Volkswagen, Audi, etc) e alguns colecionam apenas determinados modelos como Fuscas e Mustangs. Existem coleções imensas por aí apenas compostas somente de Mustangs.

Moacy Cirne, professor aposentado, escritor e autor do primeiro livro brasileiro sobre quadrinhos (A explosão criativa dos quadrinhos", de 1970), vê como uma necessidade natural essa desmitificação dos quadrinhos. Mais cedo ou mais tarde, esse processo seria desencadeado. As HQs têm uma linguagem que dialoga com várias áreas, e a produção brasileira não deixa a desejar para nenhum mercado. Mas, como a coisa é muito dinâmica, a tal globalização contribui para quadrinho perder um pouco a personalidade, a característica de determinado lugar", disse Moacy.

Embalagem: Ela segue padrão dos Taeyang, mas com um belíssimo padrão que remete as esculturas de gelo de Edward. recorte da janela em forma de caixão também é um ponto positivo. Seu posicionamento dentro da caixa faz com que ele seja um dos que precisamos tirar da caixa para ver melhor, já que seu cabelo fica amassado lá dentro, um ponto negativo para os colecionadores NRFB( never remove from box).

Podemos destacar uso das estantes, e também dos nichos artesanais, para mudar a decoração da sala de estar, e assim ter prateleiras bem criativas para guardar livros ou objetos de colecionador. Também podemos aproveitar estas dicas para deixar nossos materiais do ateliê mais organizados, como pincéis, tintas e muito mais.

Mauricio de Souza é sem dúvida um dos meus autores preferidos de todos os tempos, foi graças a ele que eu tinha com que me entreter nas tardes tediosas de domingo, lendo gibis ou fazendo as atividade do Almanaque da Turma da Mônica e mesmo agora com 33 anos continuo conectada com os personagens do autor, seja pelos vídeos do Mônica Toy (que sou viciadíssima) ou pelas excelentes Graphic Novels. Ler a história de vida desse homem incrível foi uma experiência gratificante e muito bom para entender um pouco da personalidade e perseverança de Maurício.

Estante Virtual é site que reúne maior número de sebos do Brasil, sendo mais confiável local para comprar livros usados por um bom preço. Desde que essa HQ foi anunciada que sou apaixonada por ela, acho que é capa mais bonita de todas as HQ's já lançadas nessa coleção Em Penadinho Vida tudo está calmo no cemitério e os personagens estão brincando de esconde-esconde quando a Dona Cegonha aparece e avisa Penadinho que a Alminha reencarnará na manhã seguinte. Chocado com a notícia e triste pelo tempo que passaram juntos e que ele não teve coragem de se declarar, ele decide cumprir uma, das várias que ele fez e não cumpriu, promessa para Alminha, de levá-la ao cinema. Só que as coisas dão muito errado e Alminha some, por isso Penadinho tem que juntar a turma do cemitério para encontrá-la a tempo de se declarar, ou seja antes do amanhecer.

Add comment