Reader Comments

O Mercado Imobiliário E O Que Nos Espera

"João Rafael" (2018-02-12)

 |  Post Reply

Processo de uma compra de imóveis não se resume a pesquisar casas e desembolsar um bom dinheiro. No quadro institucional da economia brasileira, que acaba também se refletindo em grande parte no que é quadro institucional político e econômico curitibano, nota-se que há grande preocupação por parte do setor público com investimentos visando melhorias das amenidades urbanas que geram incentivos positivos ao setor imobiliário residencial. Qualquer alteração no espaço físico das cidades pode ter consequências sobre preço das moradias e sobre bem-estar dos agentes (HERMANN; HADDAD, 2005, p. 238).

Muitas vezes, proprietário escolhe fazer a locação do seu imóvel sozinho para não ter que arcar com as taxas da imobiliária. Mas a verdade é que as possíveis dores de cabeça decorrentes desse atalho e os inúmeros detalhes que precisam ser vistos provarão como essa decisão foi equivocada.

Setor Céu Azul está ligado aos bairros: Vila Ribeiro, Setor Tiúba, esta ligação destes setores deixa um espaço vazio, sendo uma reserva de terra para futuras transações. Com relação a outros setores nobres da cidade, os terrenos desta área têm menores preços devidos sua localização, urbanização e infraestrutura precária, sendo alvo num primeiro momento por pessoas de baixa renda, só com tempo através da renovação urbana essas áreas vão sendo valorizadas.

Conflitos entre locador e inquilinos são rotina em uma locação imobiliária Surgem muitas dúvidas sobre que é obrigação de cada um deles e quais são os direitos das duas partes. A vantagem de contar com uma imobiliária é que não é necessário envolver-se em discussões ou brigas com inquilinos ou proprietários, as divergências são solucionadas e intermediadas pela ImobiliáRia Em Curitiba com respaldo legal.

Não é comum, mas, em alguns casos, as imobiliárias propõem um contrato baseado nas leis trabalhistas, com salário fixo e com direito a todos os benefícios, como férias e 13º salário. Porém, em sua maioria, os corretores preferem manter a relação de autônomo. Para corretor é mais vantajoso trabalhar em cima da sua produtividade porque ele vai receber a comissão quando realiza a venda. Hoje ele pode até ter um contrato associado com mais de uma imobiliária", revela Elísio Cruz Júnior, presidente do Sindicato da Habitação de Pernambuco (Secovi-PE).

surgimento do condomínio edilício se deu após a Primeira Guerra Mundial, em que houve grande desenvolvimento das cidades e consequente valorização dos terrenos urbanos. aumento demográfico e a necessidade de melhor aproveitamento de espaço trouxeram a idéia de se instituir condomínio nos prédios de mais de um andar, distribuindo-os por diversos proprietários. Cidades numerosas passaram a praticar a divisão de edifícios em planos horizontais a fim de solucionar seus problemas de aproveitamento de espaço, e dessa forma as edificações baratearam, a alto custo de vida foi combatido e ficou mais fácil para as pessoas obterem casa própria.

Para proprietário do imóvel, seguro fiança é uma garantia de que ele continuará recebendo valor do aluguel e os demais encargos assumidos na locação, mesmo que inquilino deixe de pagá-lo por uma eventualidade. Ao contrário dos contratos com fiador que, em caso de inadimplência, fiador é quem acaba ficando responsável por quitar a dívida deixada, com seguro fiança, aluguéis atrasados e quaisquer outras despesas começam a ser pagas imediatamente depois pela seguradora.

parcelamento, edificação ou utilização compulsória são aplicáveis aos imóveis não edificados, compostos apenas pela terra nua; não utilizados, que são os abandonados e não habitados; e subutilizados, que são os imóveis cujo aproveitamento seja inferior ao mínimo definido em lei. Uma vez instituído para determinado imóvel, proprietário fica obrigado a dar-lhe uma utilização efetiva e adequada num determinado prazo. Se este imóvel for vendido, novo proprietário passa a ser responsável por esta obrigação (FERREIRA, 2010).

No parágrafo 4º do artigo 182 da atual Constituição Federal, legislador constituinte criou instrumentos de política urbana, com escopo de coibir a especulação imobiliária, por meio da punição do proprietário de imóvel urbano incluído no plano diretor, que esteja subutilizado, ou não esteja utilizado ou edificado.

Na hora de negociar um imóvel, muitos proprietários acabam ficando com dúvidas se devem ou não contratar uma imobiliária. Há quem acredite que vender por conta própria reduz os custos com comissão e apresenta uma maior agilidade para concretizar a negociação. No entanto, que ocorre na maioria das vezes é uma enorme dor de cabeça.

Com a economia instável é cada vez maior número de distrato imobiliário. Isso quer dizer que as pessoas estão devolvendo para as construtoras os imóveis adquiridos. Segundo estudo realizado pela Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), total de distratos foi de 37.702 unidades no acumulado de 2016.

Add comment