Reader Comments

Imobiliária Fica Com 1º Aluguel Para Negociar

"Paulo Gabriel" (2018-05-01)

 |  Post Reply

imobiliária em curitibaUm desses índices, é Índice Nacional da Construção Civil (INCC), cuja a responsabilidade é da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Este indicador aponta a evolução dos custos das construções, especialmente preço dos produtos usados. Vale destacar que INNC é um índice de abrangência nacional, sendo muito utilizado para correção nas prestações dos contratos de compra, durante a construção do imóvel.

Quem planeja comprar uma casa ou apartamento deve reservar uma quantia para custos adicionais, como ITBI e registro de imóveis. Quer entender melhor como pagar essas despesas extras e para que servem?! Assista a mais um episódio da série "Busca pelo Imóvel" e confira algumas dicas do registrador de imóveis, Sérgio Busso. No vídeo de hoje ele explica para que serve cada despesa extra.

Ao contratar uma imobiliária, ela passa a ser a responsável por divulgar seu imóvel por meio dos canais de comunicação que utiliza. Seja em seu portal, redes sociais ou nos jornais, a imobiliária disponibiliza todas as informações sobre sua propriedade, imagens e localização, mantendo seu cadastro sempre atualizado.

Caso você já tenha consolidado a decisão de comprar um apartamento , uma casa ou um imóvel comercial, é importante avaliar todos os aspectos que envolvem a assinatura de um contrato. Ao emitir a matrícula descobri que havia registro de uma casa, ou seja, embora ela praticamente não existisse mais, mas em termos de registro ainda constava. Precisei solicitar na prefeitura uma autorização para demolição e após serviço pronto fizemos a atualização no cartório. Uma nova matrícula foi emitida e agora constava apenas terreno.

Vale lembrar que quem define as coberturas do seguro é proprietário do imóvel, e a escolha das mesmas encarece valor do seguro. Por isso, é importante que inquilino esteja bem informado sobre esses assuntos para que a negociação seja justa para os dois lados.

Os proprietários dos meios de produção tornam-se agentes neste processo, ao instalar-se sobre solo urbano, e exigir do Estado infraestrutura necessária a sua produção e circulação. Já os proprietários fundiários inserem-se nesta conjuntura ao transformarem a terra rural em urbana, devido lucro do valor de troca" ser superior ao valor de uso". E os promotores imobiliários através das incorporações, fazem da terra urbana uma verdadeira mercadoria de alto custo. Estado é mais versátil, pois atua desde a implantação de infraestrutura, legalização, zoneamento do solo urbano, passando a ser em determinadas ocasiões, a proprietários fundiários, proprietário dos meios de produção e promotores imobiliários. Finalmente, os grupos sociais que também participam da produção do espaço, de forma marginalizada, principalmente, através de invasões de área publicas ou privadas na periferia urbana, bem como pela busca de melhorias para áreas esquecidas pelo poder público local.

Então podemos afirmar com certeza que espaço urbano é fruto de ações de sujeitos sobre a terra urbana, que gera áreas seletivas segundo seu uso: comerciais, de serviços, de gestão, áreas industriais e áreas residenciais. Num segundo momento Corrêa (2005), afirma que espaço urbano é fragmentado e articulado. Fragmentado devido aos diversos usos, articulado porque as partes mantêm relações umas em menor, e outra com maior intensidade. Estas relações dar-se através do fluxo de circulação de pessoas e mercadorias, entre as partes por motivos diversos tais como: trabalho, lazer, estudo, serviços, comércio, lucro, mais-valia e produção etc.

Uma análise desses institutos, associada aos conceitos estudados nos capítulos anteriores leva ao entendimento que ambos restringem direito de uso, gozo ou disposição da propriedade urbana, pois impõe aos proprietários ações a serem tomadas com objetivo de dar uma finalidade social, restringem porque a utilização não fica ao gosto do proprietário, mas sim como uma obrigação de utilizar, independente de sua vontade.

Como citamos no primeiro parágrafo, a Avaliação Imobiliária é processo de análise que determina quanto vale uma propriedade para mercado atual. Esse tipo de análise é feito em qualquer variável de imóvel, sendo ele uma casa, uma sala comercial, um prédio (residencial ou comercial), uma propriedade rural, entre outros exemplos.

Diego, no caso em que depósito é feito na conta do proprietário e no contrato não consta que será feita a correção, rendimento da poupança não seria apropriação indébita? Considerando que como existe a lei pode-se inferir que rendimento Imobiliárias Curitiba é um direito do inquilino.

Com alto grau de informações, e com meios fácil de poder adquiri-los, uma grande porcentagem de pessoas procuram no setor imobiliário, imóveis qualificados, boa estruturas, com máximo de segurança. Assim, mercado imobiliário, esperam da engenharia, um excelente serviço, que possa satisfazer a todos, e exige também que os corretores tenham essa capacidade, sejam profissionais qualificados, que possam repassar todas as informações e detalhes dos imóveis, a venda ou locação.

Add comment