Reader Comments

Trinta e três Fotos DE CASAS DE MADEIRA

"Ana Luiza" (2018-04-15)

 |  Post Reply

clique no link

Outras pessoas têm a informação errada que casas de madeiras são mais simples, por vezes, precárias. É um engano. O utensílio não define o espírito da moradia. Uma prova disso é que as mais belas mansões dos EUA da América e da Europa Ocidental são feitas de madeira. É tudo uma charada cultural, uma vez que casas de madeira oferecem quase tudo que casas de alvenaria oferecem.


As vantagens que você tem de ter uma casa de madeira são algumas. Madeiras Brasileiras: o Brasil apresenta uma gama amplo de madeiras nativas ótimas pra construção de casas de madeiras. Aproveite o que temos de melhor em terras brasileiras! Invista em madeiras de característica. Uma bacana madeira faz uma moradia de madeira atravessar décadas sem precisar de uma reforma.


Antigamente, as marcenarias tinham um superior prestígio e a profissão de marceneiro era uma das mais bem pagas do universo. Isto em razão de as técnicas de construção eram domínios de poucos e basicamente passadas de pai para filho, como um domínio hereditário. Hoje as técnicas de engenharia básica para fazer uma residência de madeira resistente, maravilhosa, econômica e aconchegante é de discernimento geral e amplamente difundidas. Com o advento das casas de alvenaria, a madeira tornou-se um equipamento de construção muito mais barato e as casas de madeira, como dito em um momento anterior, são bem mais econômicas de serem formadas. Qual moradia de madeira você gostou mais? Deixe o teu comentário logo abaixo!


Projeto de Marcelo Rosenbaum e Adriana Benguela/Rosenbaum Arquitetura e Design. Em sintonia com o bosque que a circunda, esta residência de 390 m² aposta nos instrumentos naturais, como as paredes de pedra mineira canjiquinha. Tinta por aqui só quebraria o encanto. Ante a laje em balanço, fica a sala envidraçada e a varanda. Em cima, está o terraço coberto por grama.


  • 3 Armário da cozinha
  • Marcelo Rosenbaum
  • quatrorze Preciso de um arquiteto e de um engenheiro civil para ver de perto a construção da minha casa
  • Você conhece o processo da Muito obrigado? Ele ajuda visite a próxima no site passar dificuldades
  • 16 Sugestões Fácil Pra Ter teu Respectivo Jardim de Inverno
  • treze- Procure dominar a seriedade do desgosto e teu motivo na sua existência, resignadamente
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF)

Projeto de Paulus Magnus. Apoiada sobre isto rochas e a trinta e oito m acima do mar, a residência de praia de 211 m² no litoral do Rio de Janeiro demonstra profundo respeito na natureza. As pedras não só sustentam o esqueleto de aço e maçaranduba que infraestrutura a construção assim como também ornam a área coberta desenvolvida naturalmente sob a casa. A modelo do ipê que forra o deque, toda a madeira veio de áreas de manejo florestal, em que impera a inquietação com a preservação dos recursos naturais. Projeto de Mauro Munhoz, com a colaboração de Silvio Oksman.


Munido de amplas aberturas que deixam entrar a claridade natural, esse refúgio de 72 m² em Florianópolis conta com janelas de réguas de angelim e portas de pínus. Aparente, a armação de madeira dá certo como um pórtico e enfeita a construção. Projeto de Oscar Miletti. visite a próxima no site preferência por instrumentos regionais norteou esta construção de 642 m², na Chapada dos Guimarães, MT.


No piso externo, placas do lajão de Pirenópolis, nome da cidade goiana que produz e comercializa a pedra, foram deixadas em estado natural, entremeando com a grama. Outro ingrediente local, as toras de guarantã, geralmente empregadas como lenha, sustentam o pergolado. Projeto de Ivã Sérgio Guimarães Neto. Além do terreno em declive, este projeto de quarenta e oito m² precisou driblar a terra argilosa do lote no litoral paulista. Em vista disso, todo o peso ficou concentrado em quatro pontos de suporte atrás e um pela frente da construção. Quem observa de fora vê boa fatia da suporte, um palpável emaranhado de pilares e vigas de itaúba.


O acabamento das paredes é de massa acrílica colorida de laranja, que confere um efeito mais caloroso e rústico à moradia. Indico ler pouco mais a respeito de pelo blog visite a próxima no site. Trata-se de uma das melhores fontes sobre o assunto esse conteúdo na internet. O deque com visibilidade para o mar tem piso formado por madeira de demolição. Projeto de Dante Della Manna. Em sintonia com a atmosfera despojada deste ambiente no litoral paulista, revestimentos suntuosos estavam fora de cogitação. Optou-se na massa rústica na parede, levemente ondulada e fosca, além do piso de cimento. Uma das paredes é feita de pedra retirada de uma antiga casinha do terreno, demolida antes do começo das obras da casa de 368 m². O capricho nos acabamentos se revela bem como nas esquadrias, sob proporção, de peroba reciclada. Projeto de Carlos Warchavchik e Ana Paula Calbucci.



Add comment