Reader Comments

Para Que As Ruas Salvem

"Pedro Gustavo" (2018-04-17)

 |  Post Reply

Após a quebra da lactose em glicose e galactose, se oferece o método de metabolização desses monossacarídeos, que envolve catálises enzimáticas que levarão, em seu término, à conversão da galactose em glicose para emprego como fonte de energia. A fase de metabolização da galactose é a que retrata problemas no paciente galactosêmico, devido a deficiências enzimáticas em inúmeros níveis possíveis. Realizam pelo menos quatro décadas que tentamos focar em calorias, ou melhor, ingerir menos e se exercitar mais e o que conseguimos são só números recordes de obesidade e doenças. A gordura coopera na diminuição do colesterol total e da fração LDL (colesterol mau). Não é nutricionalmente bom e nada que tem ali trará qualquer benefício. Os nutrientes do leite são capazes de ser substituídas por outros alimentos. Tais como, carne, peixe, ovos, soja, feijão e algas marinhas fornecem proteína. Quanto às vitaminas, cálcio e sais minerais, esses são capazes de ser localizados nas amêndoas, avelãs, algas, nozes, figos, tâmaras, dente de leão, agrião, soja, marisco, cevada ou trigo germinado. Certifique-se de que os alimentos e medicamentos que você consume não tenham ou possuam baixa quantidade de lactose. Iogurte e queijo cottage são melhor tolerados. O leite desnatado é mais destrutivo do que o leite integral.

lactaseBromelina e papaína: Elas são enzimas proteolíticas. Assumem a função de decompor as proteínas em peptonas pequenos por intermédio de hidrólise. Essas enzimas estão extremamente presentes em suplementos voltados para pessoas que consomem muitos alimentos protéicos para ganho de massa magra. Eles contribuem pra maior eficiência pela digestão das proteínas. Esse controle é feito por hormônios. I. A adenoipófise produz e secreta a ocitocina, hormônio que estimula a eliminação do leite. II. A neuroipófise produz e secreta o FSH, hormônio que estimula a contração da glândula mamária. III. A adenoipófise produz e secreta a prolactina, hormônio que estimula a realização do leite.

A dieta pra intolerância à lactose baseia-se pela perda do consumo ou eliminação dos alimentos que contêm lactose, como leite e seus derivados. Seguir a dieta sem lactose faz sumir os sintomas da intolerância à lactose como diarreia ou dores abdominais. A exclusão dos alimentos com lactose da dieta é o melhor tratamento para o defeito. O check-up é chatinho, vai em jejum recolher sangue, depois toma um copo de lactose pura e tira mais sangue de meia e meia hora, mais 3 vezes. O consequência deu uns valores quase idênticos, pensei eu "não possuo intolerância, tinha era verme mesmo. Os números quase não mudaram! Oba". Só que para quem não tem intolerância estes números variam e bastante! Ao contrário da doença celíaca, que é a alergia ao glúten, a intolerância à lactose pode não causar qualquer sintoma ao paciente. Caso ele sinta desconforto e mesmo desta maneira continue comendo produtos com lactose, o máximo que irá suceder é o incômodo não ir. Não há cada complicação complicado em continuar comendo a lactose. Existem disponíveis medicamentos feitos com lactase que estão indicados em certos casos. Cabe relembrar que ao impossibilitar o leite e seus derivados necessitamos estar atentos a quantidade de cálcio e vitamina D na dieta, cabendo a indicação de um nutricionista.

Mulheres grávidas ou em fase de amamentação bem como precisam escoltar orientação médica antes de iniciar o uso desses suplementos. Quantas cápsulas devo usar? É relevante ressaltar, contudo, que se há uma demora entre a ingestão de um alimento lácteo e outro, é respeitável prevenir-se fazendo uso da enzima novamente. Isso pode ocorrer em festas, por exemplo, onde há um enorme intervalo entre a entrada e a sobremesa. Quando devo tomar a enzima lactase? A recomendação dos fabricantes é que você faça uso da enzima em que momento você irá começar a consumir um alimento com lactose. E se a enzima não fizer efeito? Vale ressaltar que no momento em que se trata de uma alergia a remédio é necessário a toda a hora alertar o médico, mesmo que você esteja tratando de outro problema. E jamais se automedicar. A alergia alimentar é uma reação causada por um dispositivo do sistema imunológico, ou seja, do sistema de defesa do corpo que o defende de forma errada e circunstância uma doença. Agora a intolerância alimentar caracteriza-se pelas reações não causadas por mecanismos imunológicos e dependem das propriedades farmacológicas do alimento ou das características do paciente. Tais como, quem tem intolerância à lactose fornece na realidade uma reação ao açúcar do leite por ausência da enzima lactase no organismo.

A intolerância à lactose é consequência da deficiência intestinal da enzima lactase, que é causador da "quebra" da lactose e geração de moléculas de glicose. Para fazer esse teste o paciente ingere em jejum um líquido com dose concentrada de lactose. Logo depois, durante duas horas, obtém-se algumas amostras de sangue pra mensurar o nível de glicose, que reflete a digestão do açúcar do leite. Se a lactose é "quebrada" pela digestão, os niveis de açucar no sangue sobem (o paciente não tem a doença). Desse jeito, bebês e recém nascidos possuem um grande grau de lactase. Conforme a menina cresce e a porção de leite pela alimentação reduz, a geração de lactase assim como irá minimizar. Muitos indivíduos deixam de ingerir leite durante a adulta e com isso decrescem bastante os níveis de lactase no corpo.

Add comment