Reader Comments

Os dez Proveitos Do Chá De Marcela Para Saúde

"Mariene" (2018-04-07)

 |  Post Reply

Quando Nicolas Depoorter se olha no espelho, ele vê o jovem magrelo que ele foi um dia - apesar de o jovem de 24 anos ter atualmente um bíceps com uma circunferência de meio metro. Todo o meu tempo livre eu uso para treinar. Eu sempre arranjo tempo para dirigir-se à academia nos finais de semana, visto que me sinto mal quando não irei.


É de fato uma obsessão", diz Depoorter. Tua rotina diária de três horas pela academia não existe só pelo motivo de ele é viciado em malhar. Ele sofre uma dismorfia muscular, ou vigorexia, um transtorno de aparência que é pouco famoso entretanto está se resultando ainda mais comum, principalmente entre homens. Não importa se tenham barriga tanquinho ou peitorais sarados, as pessoas afetadas pela circunstância são obcecadas com a ideia de que não são musculosas o bastante. Para mim, é uma obsessão saudável.


Também, se você quer ser melhor que os outros, necessita ser um pouco obcecado. É um estilo de vida, uma coisa que você faz 24 horas por dia, 7 dias por semana", argumentou Deporteer à BBC. Eu não poderia esquecer-me de citar um outro blog onde você possa ler mais sobre isto, talvez neste momento conheça ele mas de cada maneira segue o link, eu gosto satisfatório do tema deles e tem tudo existir com o que estou escrevendo nesse post, veja mais em clique no seguinte documento. De acordo com um estudo recente da Instituição de Sydney, os homens têm 4 vezes mais oportunidadess de ter vigorexia e não serem diagnosticados do que as mulheres. Em um estudo de larga escala a respeito da imagem corporal no mundo industrializado, pesquisadores constataram que, a despeito de proporcionalmente mais mulheres estejam insatisfeitas com seus corpos do que homens, eles sofrem mais psicologicamente. Homens insatisfeitos com seus corpos conseguem ser um grupo particularmente de risco", diz Scott Griffths, autor principal do estudo.


A situação, que costumava atingir principalmente halterofilistas e quem se exercitava muito, está se resultando um "problema de saúde em ascensão", de acordo com especialistas. Nascido na Bélgica, Deporteer não é sempre que teve essa aparência musculosa. Ele era obeso no momento em que moça e um nutricionista o ajudou a perder gordura durante a adolescência. Entretanto ele desenvolveu anorexia nervosa. Surgiu a fixação na contagem de calorias e os treinos intensos pra deixar de ser "esquelético". A porção mais complicado foi exceder a anorexia. Quando comecei (a malhar) doía muito, mas eu vi tanta avanço que agora me sinto mal se falto um dia. Tudo isto - a dieta, treinar, a vida social na academia - virou porção de quem eu sou", admite.


Encontrei inspiração observando outro atletas e pensando, ‘com certeza posso ter um organismo igual’", diz Bala, que começou a realizar o fisiculturismo aos dezesseis por tua "personalidade muito competitiva". Aos dezenove, ele percebeu que tinha um organismo que entraria pela capa de cada revista fitness, no entanto bem como tinha um defeito. Me dei conta de que estava ficando muio obsessivo. Não conseguia me concentrar nos estudos e não dava atenção à família e aos amigos.



  • Um bife enorme de carne - 200 gramas, frito em um colher de sopa de óleo de soja

  • 14 ampolas de Primobolan cem mg/ampola

  • 2 xícaras de água

  • Uso de remédios como anticoagulantes, colinérgicos e opiáceos

  • um litro de leite desnatado

  • Você se cuida e não consegue emagrecer

  • Português de Brasileiro



recurso para este artigo

Eu nem sequer conseguia aceitar o acontecimento de que a vigorexia existe", disse Bala à BBC. A vigorexia é algumas vezes descrita como uma anorexia ao contrário: enquanto quem sofre de anorexia se localiza muito vasto, os vigoréxicos se veem como pequenos e fracos e querem desenvolver-se. A insatisfação com o organismo toma outra forma em homens, destaca Griffith. Sempre que mulheres tendem a ser obcecadas por suprimir teu peso, homens normalmente se preocupam em desenvolver-se.


Não se compreende exatamente quantas pessoas são afetadas pela dismorfia muscular. Pesquisas sinalizam que até 2,4% dos homens se encaixam no critérios de diagnóstica de dismorfia corporal e 22% deles sofrem especificamente de vigorexia, segundo o psiquiatra Roberto Olivardia, da Harvard Medical School. Contudo estes números são capazes de estar subestimados. Segundo especialistas, o acrescentamento da musculação recreacional, assim como o crescimento do retrato de homens ainda mais musculosos na mídia, é porção de uma tendência preocupante.


A vigorexia aumentou como um efeito colateral indesejado, com as ameaças à saúde associadas. A nova procura mostra que homens conseguem correr risco não apenas de dietas excessivas como têm uma tendência desproporcional a ter depressão", diz o estudo da Faculdade de Sydney. E a depressão relacionada à vigorexia podes assumir algumas formas - desde explosões de raiva devido à ausência de "progresso" até se exercitar mesmo machucado e entrar em pânico por perder um dia de academia. E o uso de anabolizantes e hormônios é um perigo filiado, que de acordo com o estudo está aumentando. Na academia é alguma coisa normal, ninguém está feliz com seu corpo humano e quer mais", diz Depoorter. Decidi ser natural e me conservar saudável. Meus pais me ensinaram que não há atalhos e você tem que trabalhar duro pelo que realmente quer, deste jeito é isso que eu faço. Exercício suplementos, no entanto não anabolizantes", agrega.


Saldo restante com a atividade. Fazer um sistema de apoio da família, amigos e profissionais de saúde. Continue uma atitude positiva. Talvez a melhor coisa que você podes fazer na sua saúde é preservar uma conduta positiva. As pessoas devem resolver tirar o máximo partido das coisas quando confrontado com os desafios da osteoartrite. Esta conduta, uma mentalidade de saúde de boa-doesn’t simplesmente acontecem. É preciso trabalhar diariamente.


E com a maneira certa, você vai atingir. O papel de liderança pela investigação osteoartrite é desempenhado pelo Instituto Nacional de Artrite e doenças osteomusculares e de pele (NIAMS), uma parcela do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos National Institutes of Health (NIH). NIAMS vários pesquisadores nos Estados unidos pra entender osteoartrite. Cientistas da Clínica Multidisciplinar NIAMS Centros de Procura fazer busca básica e clínica que visam compreender as causas, as opções de tratamento e precaução da artrite e doenças músculo-esqueléticas.



Add comment