Reader Comments

Como Obter Massa magra

"Joaquim" (2018-04-12)

 |  Post Reply

Atualmente, algumas pessoas falam da indispensabilidade de reduzir o consumo de carboidratos pra se ter uma perda significativa de peso. Low carb" é um termo que está pela boca de muita gente, entretanto, até desse modo, gera diversas perguntas e avaliações distintas a respeito do foco. Como é uma dieta low carb? Esse tipo de dieta é mesmo saudável e emagrece? Podes ser seguido por qualquer pessoa? Estes são somente exemplos de questionamentos.


A nutricionista Márcia Alves Brilhante explica que a dieta low carb tem como principal intuito suprimir a quantidade de carboidratos consumidos. Tua diminuição poderá diversificar de cinco por cento a 45 por cento do que se consome de carboidrato no decorrer do dia. Essa redução podes transportar um emagrecimento, porque os alimentos consumidos serão de pequeno índice glicêmico, que, normalmente, são muito rapidamente absorvidos pelas células como referência de energia. Desse modo, não serão armazenados como forma de gordura", diz. Pra efeito de comparação, na alimentação convencional, a recomendação, de modo geral, é que cinquenta por cento a 55 por cento do que é ingerido no dia seja carboidrato. Pela low carb, também é significativo priorizar o consumo de fibras, que auxiliam pela saciedade e funcionamento do intestino, como pães produzidos com farinha cem por cento integral. Sempre se atentando a consumir alimentos com nanico índice glicêmico", acrescenta Márcia.


Polyana Rossi da Rocha Freitas, nutricionista que trabalha com a linha chamada "low carb paleo", fala que esta é uma alimentação indicada para redução de gordura e controle da glicose. Não é uma alimentação só composta de proteínas, contudo bem como de gorduras, sais minerais, vitaminas, fibras, água e redução de carboidratos, conforme necessidade do paciente", diz. Polyana comenta que, em sua melhoria, o homem consumiu muito insuficiente carboidrato. Polyana diz que sinaliza a dieta low carb paleo pra todos, em qualquer faixa etária ou instante fisiológico. Entretanto, alerta a nutricionista: "é imprescindível avaliar o paciente de modo individualizada e fazer as adequações necessárias de quantidades de nutrientes.


  • 4 rodelas de abacaxi
  • Trabalha todos os músculos do corpo humano
  • A aveia é um dos cereais que têm menos carboidratos
  • um xícara de farinha de aveia

Não se trata de uma dieta da moda e com uma fórmula única", diz. Para Talitta Maciel, nutricionista do Espaço Reeducação Alimentar, uma dieta pode ser feita somente baseada em alimentos low carb. Porém é uma dieta mais complicada de se seguir, visto que se reduz muito a oferta de alimentos referências de carboidratos, ficando baseada, de modo geral, em verduras, legumes e carnes", diz. Tem interesse em aderir a este tipo de dieta?


Antes de tomar essa decisão, é considerável conhecê-la melhor! Ela não faz milagres. Esta não é uma "fórmula pronta de alimentação", que oferecerá resultados milagrosos e rápidos para todas as pessoas. Não tem que ser encarada ainda como uma dieta que tem certo tempo para durar, contudo sim como um novo "estilo de vida", baseado em modificações de hábitos. É preciso se comunicar. Não é por causa de leu/ouviu relatos de uma pessoa sobre isso os benefícios da dieta que você precisa adotá-la neste instante. Busque sugestões de segurança, como em livros, como por exemplo.


Participe também de comunidades no Facebook, onde estão mais pessoas compartilhando sobre isto este "estilo de vida". É importante mencionar com direção profissional. Busque auxílio de um profissional da área (um nutricionista), informe-se sobre isto os proveitos ou não de se fazer uma dieta restritiva. Faça os exames necessários. E informe-se e questione-se sempre", orienta Vanessa Araújo Gabrielli, especialista em Nutrição Funcional na Clínica Statera, no Rio de Janeiro. As gorduras têm papel importante.


Em uma dieta low carb, "com a restrição de carboidratos, o organismo procura em novas fontes a energia necessária (cuja a maior fonte são os carboidratos) pra sua manutenção, no caso, nas gorduras - que também promovem saciedade", explica Vanessa. Gordura e proteína em exagero conseguem causar dificuldades. Márcia explica que, ao suprimir a ingestão de carboidrato diária, várias pessoas aumentam as quantidades de proteína e gordura, as quais em excedente não serão saudáveis, uma vez que são capazes de causar doenças renais e cardíacas. Desse modo, é preciso a todo o momento buscar orientação de um especialista antes de começar cada dieta", lembra. Ela é indicada destinado a pessoas que não tenham nenhum comprometimento pela saúde. Ela é indicada pra indivíduos saudáveis, sem transformações hormonais e metabólicas, e que tenham um acompanhamento de um(a) nutricionista regularmente e que queiram emagrecer", explica a nutricionista Vanessa.


Consequentemente, "não é indicada para as pessoas que não tenha acompanhamento nutricional e clínico e nem sequer para que pessoas tenha alguma comorbidade que possa prejudicar tua saúde como um todo", acrescenta. Em alguns casos ela pode causar sintomas desagradáveis. Para Márcia, é preciso cuidado ao iniciar esse tipo de dieta. Todas as dietas de pequeno consumo de carboidratos podem ser chamadas de low carb. Assim, não é adequado confrontar o termo low carb como uma "dieta única", com regras específicas.


A dieta low carb paleo, como por exemplo, possui suas particularidades. Se quiser saber mais sugestões sobre nesse tema, recomendo a leitura em outro incrível site navegando pelo hiperlink a a frente: relevantes páginas. A Dieta relevantes páginas Dukan também pode ser considerada low carb. A Dukan é uma dieta mais hiperproteica, onde se há um consumo exagerado de proteínas, apesar de também ser low carb. De imediato a low carb não obrigatoriamente é hiperproteica, sendo o consumo da gordura mais valorizado pro corpo humano consumir como energia", exemplifica Vanessa. É preciso planejamento. Sendo alguém suficientemente organizada, você tem bem mais chances de se conceder bem com esse tipo de dieta, uma vez que terá de ingerir "comida de verdade" (se esqueça os industrializados, a maioria das comidas congeladas e fast foods). Contudo, apesar de tudo, o que é possível comer e o que é preciso impedir em uma dieta low carb? Alimentos altamente processados (os industrializados). Quanto ao consumo de alimentos fontes de gorduras, as melhores opções, de acordo com a nutricionista Talitta, são: azeite de oliva, manteiga, óleo de coco, só óleos de origem natural. No caso das frutas, conforme explica Talitta, elas são capazes de elevar o índice glicêmico devido ao seu grande teor de frutose.


Pra aperfeiçoar isto, necessitam ser a toda a hora consumidas com uma fonte de fibras, uma semente como a chia, por exemplo; ou devem ser escolhidas aquelas que conseguem ser consumidas com o bagaço, como a mexerica ou a laranja. Que o reforço de fibras elimina o índice glicêmico das frutas", diz. Os frutos vermelhas contêm relevantes páginas menores quantidades de açúcares. Entre novas opções estão: coco, abacate e os frutos secas, castanhas que, por serem ricas em gorduras boas, não elevam o índice glicêmico", adiciona Talitta. Vale ressaltar que não é possível discursar em um "cardápio único". É muito essencial direção de um nutricionista que possa avaliar e nortear cada paciente de modo individualizada, fazendo, então, as adequações necessárias de quantidades de nutrientes.



Add comment