Reader Comments

Baconfrito

"Maria Cecília" (2018-04-11)

 |  Post Reply

estante para carrinhosPara entrar no mundo digital dos quadrinhos, você vai precisar de três coisas: uma fonte de quadrinhos, um bom método de organização e algo onde ler as suas edições. A seguir, vou detalhar as melhores soluções que eu encontrei para estas três questões.

Como um exemplo rápido, digamos que eu tenho três lotes de quadrinhos dos X-Men, cada um de um local diferente — digamos, um de uma pequena coleção em DVD, outro de uma coleção em DVD de outra fonte, e outro escaneado por mim mesmo. Eles terão nomes diferentes um do outro, mas os arquivos em cada lote terão nomes similares (mais ou menos). Então eu pego todo meu primeiro lote, seleciono todos os arquivos e rodo-os no programa de renomeação para que fiquem no meu padrão escolhido: Título (Volume) número (por exemplo: Uncanny X-Men (Volume 1) ). Como você vai configurar isso fica por sua conta, mas os programas de renomeação devem ser bem autoexplicativos.

Volto a este blog motivado pela última matéria sobre as lombadas de coleções ao redor do mundo, especificamente pela foto da estante do SEMI. Gostaria de inicialmente agradecer ao Leo por novamente ter me dado (epa!!!) a abertura (opa!!!) para eu escrever neste blog que muito tem me ajudado em minha coleção de quadrinhos.

Coleciono algumas outras coisas, como miniaturas e livros teóricos sobre quadrinhos, mas claro que não me dedico tanto à elas quanto aos quadrinhos. Mas já tive outras coleções durante a vida: figurinhas de chiclete, do campeonato brasileiro, de moedas, de action figures e, pasmem, de papel de carta.

problema deste caso e que jogos raros podem ser muitas vezes jogos bons ou ruins e acreditem normalmente a quantidade de jogos ruins prevalece, coisas nojentas tipo Cheetahmen, ou seja um colecionador caçador de tesouros deve ter em mente que sua coleção e feita de raros sendo lixos industriais ou não.

Esta é uma decisão muito particular de cada colecionador. Alguns (não é meu caso) guardam seus carrinhos nas embalagens originais. Existe inclusive um termo para definir as miniaturas que são negociadas sem embalagem: elas são chamadas de loose (solto, em inglês).

Como boa fã da Marvel , fui ao cinema assistir Thor: Ragnarok e antes de qualquer coisa, preciso destacar que esse filme é, de longe, um dos melhores desse universo. Deixar filme na mão de Taika Waititi talvez tenha sido uma das decisões mais acertadas que a Marvel já tomou, porque os filmes de Thor eram conhecidos por serem mais sérios e obscuros, e esse terceiro longa ri de sua desgraça do começo ao fim. Desde os primeiros cartazes e teaser (com essa trilha sonora incrível) dava pra ver que os ares de Ragnarok iam mudar completamente a franquia Thor, e amém que mudou para melhor! A direção é absurdamente incrível em todos os momentos: das cenas mais sérias e tensas às de comédia e luta, é tudo impecável.

estante para carrinhosEntrando no comentário da Elektra, ela foi uma miniatura que acabou decepcionando um pouco, principalmente adagas meia tortas, fiquei com receio de tentar desamassar e quebrar, relaxaram um pouco na pintura dela. Apesar desses detalhes ainda estou adorando a coleção e entre tantas miniaturas pequenos detalhes passam despercebidos.

Recebi hoje minha estante, exclusiva para minha coleção de Blu-ray's e jogos de PS3. Por vezes, tentamos colocar juízo na cabeça de amigos, mas sabemos que incorreríamos no mesmo pecado. leitor-estantes colecionador (Http://Www.Burohaus.Com.br) não tem limites. Em busca da padronização de sua estante, ele vaga por sebos, procura raridades e, principalmente, comete loucuras financeiras no geral impensáveis em outras áreas de sua vida.

Sendo assim, a qualidade é a marca registrada deste colecionador, ele busca por jogos bons que ele vai gostar, porem ele possui uma peculiaridade, ele costuma comprar versões limitadas do seus jogos favoritos, edições normalmente caras, mas que para ele seria a melhor forma de expressar que sente por seus jogos favoritos, este tipo de colecionador não admite jogos loose ( ou seja incompletos), jogos gretets hits ou jogos em péssimas condições físicas(tais características também são seguidas por todos outros colecionadores a seguir exceto consumista) E um tipo bem comum de colecionador até porque ele procura sempre estar com bons jogos para jogar.

Ideia, roteiro, rascunho, desenho, arte final, letramento, paginação, impressão, montagem e distribuição: as fases de produção de uma história em quadrinhos são várias e muito trabalhosas. Na Sessão Geleia HQ, desafio era cumprir todas essas etapas em grupo - e em apenas 24 horas. Em uma mesma sala, a criatividade de 12 desenhistas cresceu até quase não caber mais. Gabriel Góes, João Lin, Luciano Salles, Magenta King, Pedro Cobiaco, Tiago Lacerda (Elcerdo), João Carlos Vieira (João Azeitona), Dalton Tadeus Soares Cara (Dalts), Mateus Santolouco, Felipe Nunes, Marcelo Costa e Magno Costa uniram esforços para produzir "Rô", a história de um personagem sem gênero definido, contada em terceira pessoa e por vários pontos de vista. "A ideia era achar um tema com algum elemento em comum que ligassem as histórias. Este elemento iria ser plano principal para cada artista criar. E foi definido que seria um personagem esse elo", explica Tiago Lacerda.

Add comment